Publicado em Postagens

Introdução alimentar: dicas de como começar

Uma das fases mais importantes do bebê é o desenvolvimento do paladar. Ela deve ser feita a partir do sexto mês de vida, de acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde) e do Ministério da Saúde. Mas por onde começar?

A partir do 6º mês de vida,  para a alegria das mamães, pode – se começar a introdução alimentar no bebê. O que pode vir com uma caixinha de dúvidas junto: “O que devo dar para meu filho comer?”, “Como devo amassar a papinha?”, “E se ele não gostar de nada que eu oferecer?” ou “Posso misturar tudo que der na papinha?” e “Como faço para organizar essa nova rotina?”.

Primeiro, quanto mais variedade organizada, melhor. Mas como assim?

Em um dia, separe uma papinha de legumes (à sua escolha), depois migre para uma fruta(quanto mais variedade, melhor)  e em seguida, carne ou ovos. O Importante é não sair misturando absolutamente tudo o que vê pela frente e deixar seu bebê sentir cada alimento em sua própria textura e sabor. É importante, também, que você fale com o pediatra do seu filho, caso tenha alguma dúvida.

O mais aconselhado quando se trata entre amassar ou bater a sopinha para virar a papinha,  é amassar.

Quando você bate a sopinha, ela se afina e mistura os grupos alimentares (caso haja por exemplo, um grão, uma carne, um legume ou hortaliça) e deixa tudo com o mesmo sabor. O foco é que a criança faça os movimentos de mastigação sem necessariamente ter pedaços para que ela possa fazê-lo. Então masse o que for necessário e separe-os no prato. A introdução deve ser gradual, para que seu filho possa se acostumar com esse movimento, até que esteja habituado e possua dentes para mastigar.

A principal dúvida é da criança não gostar ou rejeitar algum alimento

No começo é difícil. Seu filho está sendo apresentado a um leque de novas opções de alimentação, a uma nova rotina, é natural que exista alguma resistência. De momento, não force. Vá oferecendo aos poucos e pensando em novas alternativas de favorecer seu filho com o alimento. O que vale a pena citar é: vá com calma nos temperos! Não é necessário encher a papinha de alho, cebola e sal. Vá dosando e usando tudo que for de mais natural e suave possível.

Como organizar a rotina alimentar

A alimentação do bebê pode ser feita de acordo com os horários da família. Se não houver um horário, você pode definir, desde que no mesmo horário você faça introdução alimentar para que vire uma rotina e facilite para a criança. Você pode iniciar o dia amamentando/ oferecendo o leite, após algumas horas, uma papinha de fruta ou então um suco, depois uma papinha salgada, após a papa de fruta (uma fruta diferente da qual já foi dada anteriormente), papinha salgada novamente e depois o leite (materno ou fórmula). A cada intervalo de alimentação é importante que você ofereça água para o seu filho.

Uma informação que vale ser ressaltada é: introdução alimentar não quer dizer que você precisa parar de amamentar o seu filho. É livre demanda até os 2 anos, se possível e desde que não substitua as refeições. Caso seu filhe tome alguma fórmula, ela também não deve substituir a alimentação, mas o recomendado é conversar com o pediatra para uma melhor organização alimentar.

Leia mais:

O que comprar para o enxoval do bebê

A importância da Mala Maternidade no enxoval do bebê

A importância dos pais no estímulo da inteligência emocional da criança

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.