Publicado em Imprensa

6 nomes para bebês e seus significados

Escolhemos 6 personalidades famosas e os significados dos seus nomes para ajudar os pais a escolher o nome do bebê

Ah, está chegando a hora mais importante da sua vida. Depois de meses se preparando para este momento, reorganizando a vida toda, comprando milhares de coisas, deixando tudo arrumadinho, está chegando a hora do nascimento do seu filho ou filha. Mas você, que pensou em tudo, esqueceu a coisa mais importante: escolher o nome do bebê.

Muitos país ficam em dúvida entres milhares de nomes de bebês e demoram para dar um aval sobre o nome escolhido. Não é para menos, existem diversos nomes de bebês e significados diferentes para cada um.

Entre vários nomes para bebês masculinos e nomes para bebês femininos, fica difícil escolher um que os pais realmente possam se identificar. Por isso, resolvemos fazer uma seleção de nomes para bebê e explicar qual o significado de cada nome.

Para fazer diferente, não pegaremos os nomes de bebês mais escolhidos. Como muitas pessoas gostam de dar nome de famosos para os seus filhos, resolvemos escolher 6 personalidades reconhecidas e explicar o significado dos nomes de cada um.

Vamos começar com os nomes de bebês femininos. Cada nome fez parte da história e possuem significados bonitos e que podem ajudá-los a escolher o nome do seu filho.

Helena é um nome feminino muito forte por causa da mulher representada na imagem. Essa é Helena de Tróia, a causadora da famosa Guerra de Tróia. Seu nome tem origem no grego Helene, que significa luz ou iluminada.

O nome grego Helene vem a partir de hélane, que significa “tocha”. O termo “héle” quer dizer “raio de sol”, trazendo aí o significado do nome Helena como iluminada ou reluzente.

Helena é um nome forte e muito bonito e reflete uma pessoa com personalidade forte e que está sempre olhando para dentro de si. Uma pessoa com esse nome costuma ser filosófica para lidar com os dilemas da vida, levando tudo sempre com tranquilidade e harmonia. Outros pontos positivos desse nome feminino é que as “Helenas” são sempre carismáticas, otimistas e possuem muita vitalidade.

Além da Helena de Tróia, esse nome dá voz para outra personagem história. Santa Helena, mãe do imperador romano Constantino. Santa Helena foi homenageada pelos ingleses que dedicaram 135 inglesas só para ela.

Diana

Outro nome feminino muito reconhecido, o nome Diana vem do latim e significa “divina”. É o nome da deusa da caça, equivalente a Ártemis na mitologia grega, e tem como outros significados os termos “brilhante”, “aquela que ilumina”.

O nome ficou mais conhecido por causa da mulher da foto, Princesa Diana. Mais conhecida como Lady Di ou “princesa do povo”, sua morte trágica popularizou ainda mais seu nome.

Diana representa uma mulher autoritária, mas que consegue o que quer por ser bastante organizada e objetiva. Como a Princesa Diana demonstrou, as “Dianas” conseguem aliar o sucesso a um bom relacionamento com as pessoas a sua volta.

As mulheres com esse costumam ter personalidade forte e, por isso, são seguras e independentes. Outro ponto positivo é que o lado diplomático que a ajuda a conseguir as coisas sem muito esforço.

Carmen

Maria do Carmo Miranda, mais conhecida como Carmen Miranda, foi uma atriz e cantora luso-brasileira. Conhecida no mundo todo, lançou mais de 300 músicas e chegou a ser a atriz mais bem paga dos Estados Unidos, além de ser a primeira sul-americana a ter uma estrela na calçada da fama.

O significado do nome Carmen tem tudo a ver com quem foi essa mulher. A origem do nome vem do Latim e significa “poema”. Indica uma pessoa que persegue com dedicação o que deseja, sempre com muita doçura e paixão. Exatamente o que Carmen Miranda foi, uma mulher forte e decidida e que teve como objetivo ter uma carreira de sucesso.

Nelson

Começamos com um nome masculino que certamente ficará para sempre na história. Nelson Mandela foi o líder político mais importante da África do Sul e ganhou o Prêmio Nobel da Paz em 1993.

A origem do nome é inglês e significa “filho do campeão”. Indica uma pessoa metódica, simples e, como Mandela, uma pessoa que luta com persistência para conseguir alcançar os seus objetivos.

As pessoas com esse nome são inteligentes e costumam enxergar com sensibilidade as coisas, conseguindo se adaptar com facilidade as dificuldades do dia-a-dia. Os “Nelsons” costumam ser espiritualizados, profundos, tranquilos e afetuosos.

No Brasil, uma personalidade famosa com esse nome foi Nélson Gonçalves, cantor e compositor e um dos artistas que mais vendeu álbuns da história brasileira.

Leonardo

Leonardo da Vinci foi um nome muito importante na época do Alto Renascimento e se destacou como pintor, escultor, arquiteto, poeta, cientista e em muitas outras profissões. Ficou conhecido no mundo todo por ser um dos precursores da aviação e da balística, além de ser o pintor do famoso quadro da Mona Lisa.

O significado do nome Leonardo vem de origem germânica e quer dizer “forte como um leão”. Representa a simbologia do animal considerado “rei da selva” e além da força, representa também poder e sabedoria.

Os homens com esse nome são inteligentes, criativos e espirituosos. Por essa última característica, costumam lidar com situações difíceis sempre com felicidade, sendo extremamente otimista.

 

Vinícius

A origem do nome Vinícius é Latim e significa “vinicultor”, aquele que cultiva uva e tem voz agradável. Igual nosso amigo da foto acima que dispensa apresentações, Vinícius de Moraes, o significado do nome indica uma pessoa ousada e criativa, capaz de se destacar em qualquer grupo, admirado pela sua originalidade e propenso a fazer diversas conquistas amorosas.

Vinícius de Moraes foi tudo o que o seu nome indica. Poeta, cantor e compositor, ele tinha muita força de vontade, tinha vários amigos e realizada suas tarefas com seriedade.

Deu para perceber que os significados dos nomes podem ter grande influência na vida da pessoa, não é? Cada personalidade aqui citada faz jus aos significados dos seus nomes.

Helena – Pessoa com personalidade forte

Diana – Diplomática e autoritária

Carmen – Persegue com dedicação o que deseja

Nelson – Luta com persistência para alcançar seus objetivos

Leonardo – Inteligente e criativo aliado com poder e sabedoria

Vinícius – Original e propenso a ter vários casos amorosos.

Nós da Kids Shop esperamos que mostrar que os significados dos nomes têm muita força sobre cada um, tenha ajudado os papais e mamães a escolher o nome do bebê ou bebês.

Pesquise mais sobre alguns nomes que vocês gostem e veja os significados para conseguir escolher um bom nome para o seu bebê.

 

 

 

Anúncios
Publicado em Dicas

10 dicas para as mães de primeira viagem

Normal ficar preocupada no primeiro momento, por isso listamos 10 dicas para você ser uma ótima mãe de primeira viagem e cuidar da melhor forma do seu bebê

Juntamente com o nascimento do primeiro filho nasce também aquele turbilhão de sentimentos, alegria, amor e felicidade misturados com medo, insegurança e preocupação.

Isso é extremamente normal e toda mãe de primeira viagem tem essa confusão de sentimentos. Por isso, primeiramente, saiba que o primeiro filho não é um bicho de sete cabeças e que vai dar tudo certo.

Ter um filho é uma grande experiência, mas não deixe que se torne uma experiência desgastante para você. Toda mãe precisa aproveitar ao máximo seus filhos e, por isso, fizemos esse artigo com dicas para mães de primeira viagem para que vocês consigam curtir seus filhos sem grandes preocupações.

Separamos 10 dicas para mães de primeira viagem, sendo 5 dicas para as mães não se preocuparem em determinadas situações e 5 dicas do que não se deve fazer.

5 dicas para mães de primeira viagem

É normal ficar preocupada sempre. Achar que tem alguma coisa de errado com o seu bebê recém-nascido por ele estar chorando muito, achar que ele está mamando pouco e até cobri-lo com milhões de cobertores para que ele não fique com frio.

Listamos 5 dicas e você verá que todas as suas preocupações são normais.

– Chorar é normal

Não precisa ficar preocupada se o recém-nascido começar a chorar bastante. É normal o bebê chorar até 3 horas por dia.

Para saber o motivo, não tem outro jeito se não for na base da exclusão. Veja todas as alternativas. Se você acabou de dar de mamar, verifique as fraldas, veja se as roupas estão confortáveis ou se estão molhadas, converse com o bebê, abrace-o. Nos primeiros meses os bebês recém-nascidos costumam ter muitas cólicas e conversar com ele ou cantar uma canção pode ajudar o bebê a se acalmar.

– A amamentação é o suficiente

Muitas mães de primeira viagem acham que somente a amamentação não oferece uma alimentação saudável, completa e balanceada para o bebê. A verdade é que o leite materno é a alimentação mais forte que o seu filho pode ter e ele é o suficiente para o recém-nascido ter uma alimentação completa.

O leite materno só não será o suficiente se a mãe estiver com baixa produção de leite. Se esse for o caso, então será necessário completar a alimentação com mais algum alimento.

A melhor forma de saber se a criança está se alimentando bem, é observar o ganho de peso do bebê. Se ele estiver ganhando um peso considerável, então o leite materno está o alimentado bem.

– O bebê não está passando frio toda hora

Pode estar um calor de 40 graus que, mesmo assim, mães de primeira viagem vão encher o bebê de agasalhos, toucas, cobertores, tudo o que for quente o bastante para que ele não passe frio.

No calor, não é necessário empacotar a criança de tanto agasalho. Isso não fará bem para ela. Use roupas de bebê que o deixem confortáveis e dê preferência para roupas leves e frescas.

– Saiba quando o bebê está cansado

Diferentemente das pessoas mais velhas que quando estão cansadas tudo o que querem é deitar na cama e dormir, com os bebês recém-nascidos não funciona assim.

Nos primeiros meses, um bebê cansado não é sinônimo de um bebê dormindo. Na verdade, quanto mais cansado ele estiver mais difícil será a tarefa de colocá-lo na cama. Isso acontece porque quando o bebê está muito cansado ele tende a ficar bem irritado e, consequentemente, mais difícil de acalmar.

O segredo é perceber quando o bebê está começando a ficar cansado e já colocá-lo no berço neste momento, antes que ele fique mais sonolento, irritado e agitado.

Busque sinais como bocejo, esfregação de olhos, punhos cerrados, puxadas de orelha. Esses são alguns sinais de que o recém-nascido está começando a ficar bem cansado e com sono.

– Peça ajuda

Por mais que pareça, você não é uma heroína. Você também fica cansada, exausta e precisa relaxar. Por isso, não tente fazer tudo sozinha.

Os pais de primeira viagem também estão do seu lado para te ajudar. Fora dar de mamar, os pais podem fazer as mesmas coisas do que a mãe. Então, não se sinta mal de deixar o bebê com o pai ou com outra pessoa da família. Você não está fazendo nada de errado.

É fundamental que a mãe não se desgaste muito, especialmente para conseguir cuidar do recém-nascido do jeito que ele merece, com o máximo de disposição e alegria.

Então, peça ajuda para cuidar do seu bebê. Não somente em deixar ele no colo de outra pessoa ou ajudar a fazer a mamadeira, mas se você estiver com alguma dúvida sobre como proceder em determinada situação. As mães mais experientes, como a sua mãe ou sogra, são especialistas em dar bons conselhos para as mães de primeira viagem.

5 dicas que evitarão erros das mães de primeira viagem

Saiba que a maternidade é um processo de aprendizado constante. É preciso ter calma e paciência para entender o bebê. Existem erros frequentes que mães de primeira viagem cometem, como esquecer do resto da vida e só dar atenção para o bebê ou esquecer-se de se alimentar bem.

Listamos 5 dicas para as mamães não cometerem tais erros.

– Não se isole com o bebê

É normal mães de primeira viagem terem medo de sair com os filhos por causa de bactérias e germes. Claro, é preciso ter cuidado, mas não é necessário trancar-se em casa.

Os passeios com os bebês recém-nascidos são de extrema importância, pois é com o contato com o mundo exterior que eles irão desenvolver anticorpos e irão se desenvolver com muito mais saúde. Ficar sempre dentro de casa pode fazer com que o bebê tenha baixa imunidade e adoeça com facilidade.

Além disso, é provável que a mãe fique entediada e solitária se ficar o tempo inteiro dentro de casa. Por isso, para o seu bem e a do seu filho, saia para passear com a criança e mostre esse mundão lindo para ela.

– Se alimente bem

Não é só o bebê que precisa estar bem alimentado. É fundamental que a mãe também se alimente bem e descanse sempre que possível.

Para conseguir produzir uma boa quantidade de leite, a mãe precisa ter uma alimentação saudável, comer um pouco mais e ingerir líquidos regularmente.

– Não imponha horários

Nos primeiros meses, o bebê não tem horário certo, então nem adianta ficar impondo isso para ele. Não tem hora certa para mamar, dormir, acordar. O bebê recém-nascido tem o seu próprio ritmo. Ela vai mamar quando sentir fome, irá dormir e acordar quando quiser.

Além disso, nessa fase da vida, o bebê ainda também não tem capacidade hormonal nem neurológica de entender e aprender a seguir horários.

Isso deve ser ensinado aos poucos. Por exemplo, se ele acordar no meio da noite não precisa se desesperar. Pode esperar um pouco para ver se o bebê para de chorar e volta a dormir. Isso o ensina a conseguir retomar o sono sozinho. Claro, se o choro persistir, é porque ele precisa de algo e precisa ser atendido.

– Se cuide

Está dica está relacionada com a de se trancar em casa e esquecer do resto da vida. Não faça isso, pois o seu filho precisa ter uma mãe saudável.

Então, aos poucos, vá retornando a suas atividades do dia-a-dia, faça exercícios físicos que ajudarão no retorno do seu peso antes da gravidez, além de aumentar a autoestima e aumentar a produção de leite.

Se você esquecer de si mesma e não cuidar da saúde, pense que não estará cuidando da saúde do seu filho, pois não estará disposta para atender as necessidades dele.

– Só gaste com o essencial

Muitas mães de primeira viagem ficam encantadas com a quantidade de produtos disponíveis para os bebês e querem comprar tudo o que olham pela frente.

Nesse primeiro momento, tente gastar com o que é essencial para o seu filho para que não falte nada para ele. Se gastar tudo com itens supérfluos, pode acabar faltando alguma coisa que seu filho precise. Dê atenção para o que é mais importante e depois pense em complementos.

Com essa dica, além de ter mais itens de necessidades básicas, você também gastará muito menos dinheiro e conseguirá economizar para coisas que realmente importam.

Depois dessas dicas, você estará pronta para o nascimento do bebê e será uma ótima mãe de primeira viagem. Agora é só curtir essa experiência e esse momento incrível que é o nascimento do primeiro filho.

Publicado em Dicas

Saiba como as brincadeiras na educação infantil podem ajudar no desenvolvimento do seu filho

As brincadeiras infantis ajudam demais no desenvolvimento das crianças. Conheça algumas brincadeiras.

É normal ouvir os mais velhos dizerem que são eles que tiveram a melhor infância, em que se brincava na rua sem nenhum perigo. O crescimento da tecnologia no mundo atual fez com que todo mundo esquecesse das verdadeiras brincadeiras infantis e fez com que as crianças crescessem em um mundo virtual onde suas brincadeiras ficam na tela de um celular.

As brincadeiras infantis ajudam, no desenvolvimento motor, cognitivo, social e afetivo da criança, mas a verdade é que existem brinquedos próprios para cada faixa etária.

As brincadeiras desenvolvem a autonomia e ajudam a perder a timidez, pois nas atividades em conjunto essa barreira pode ser quebrada. Por isso, antes do celular, é melhor investir em brincadeiras mais socializáveis, onde as crianças possam interagir.

A brincadeira significa mexer com o universo lúdico da criança, de instigar sua imaginação. Ao se deparar com um jogo, com algum brinquedo ou brincadeira, ela cria, descobre e experimenta coisas, compara um jogo ao outro, reinventa uma brincadeira, experimenta algo novo.

A imaginação da criança se desenvolve cada vez mais juntamente com as suas habilidades. E se as brincadeiras na educação infantil forem feitas em grupo, irá desenvolver a sociabilidade.

As crianças, além de fazerem amigos, serão ensinadas a aprender e compartilhar, a respeitar os outros e a respeitar algumas normas.

Brincar com atividades lúdicas na educação infantil também é muito importante para a saúde física e, principalmente, para a emocional e intelectual. Isso porque o brincar é uma atividade prazerosa para a criança e sem as brincadeiras lúdicas seria um tédio para elas o processo de aprendizagem.

Além da extrema importância no desenvolvimento da criança, as brincadeiras na educação infantil também ajudam a liberar energia.

Como já dito, atualmente as crianças ficam muito tempo em jogos no celular e dentro de casa. Em detrimento de ficarem do dia inteiro dentro de casa essas crianças têm energia de sobra.

Os pais podem não perceber e nem mesmo a criança, mas por ficar todo dia dentro de casa assistindo algum canal de desenho animado ou com algum jogo eletrônico a criança vai acumulando energia e em algum momento precisará extravasar.

Claro que não é preciso proibir o uso de tecnologias, mas é indicado que a criança desfrute dos dois momentos. Limite um tempo a televisão e outro tempo para brincadeiras infantis

As brincadeiras infantis tradicionais são ótimas para desenvolver a integração e a cooperação entre elas. Elas são tradicionais, mas podem ter ficado esquecidas com o tempo. Listamos 5 brincadeiras e o que elas podem ajudar no desenvolvimento do seu filho.

O mestre mandou

Essa brincadeira infantil é bastante conhecida e consiste em escolher alguém que será o “mestre” que escolherá alguma coisa para as demais crianças pegarem ou fazerem. Quem não cumprir, estará fora.

Essa brincadeira ajuda a desenvolver a liderança, pois faz a criança se sentir mais confiante, além de trabalhar a capacidade de inventar coisas, mexendo com a imaginação e desenvolvendo a memória.

Ciranda

“Ciranda, cirandinha, vamos todos cirandar”, quem não conhece essa música, não é? Nessa brincadeira infantil, onde todos ficam de mãos dadas enquanto ficam girando e cantando cantigas, se desenvolve o trabalho em equipe.

As crianças estreitam os laços, pois estão dançando e cantando juntas, além de ficarem mais extrovertidas. Outro benefício é a noção de espaço e equilíbrio, já que está fazendo tudo em conjunto.

O cantar na educação infantil também ajuda no domínio da linguagem e melhora a desenvoltura da criança ao se comunicar.

Cabra-Cega

Cabra-cega é outra brincadeira que ajuda a desenvolver o equilíbrio e noção de espaço da criança. Por uma das crianças estar vendada e precisar correr atrás das outras sem enxergar, essa brincadeira ajuda a ter mais controle sobre o próprio corpo.

Por estar vendada, essa brincadeira infantil também ajuda a desenvolver todos os sentidos. Sua audição, olfato e percepção ficam mais aguçados.

Ajuda também na confiança, já que ficar sem visão pode proporcionar desconfiança e medo. Mas essa brincadeira ajuda a encarar os desafios, fazer novas descoberta e faz a criança acreditar mais em si mesma.

Esconde-esconde

Outra brincadeira também muito famosa. O esconde-esconde desenvolve o senso competitivo da criança, estimula sua reflexão estratégica e melhora seu desempenho na velocidade e na resistência física.

Atividades competitivas auxiliam as crianças na integração ao grupo, a superar seus limites e a ensinam a lidar com perdas.

Amarelinha

Por último uma brincadeira que todo mundo gosta, é fácil e ainda ajuda no físico.

Por ter que pular em um pé só, a amarelinha auxilia bastante no desenvolvimento do equilíbrio e noção de espaço, além de também ajudar a fortalecer os músculos inferiores.

Não tem dúvidas que as brincadeiras infantis são muito importantes na educação infantil para o bom desenvolvimento do seu filho. Então estimule-o você a sair para brincar com os amigos, que além de se divertir, aprender e se fortalecer, ele ainda vai gastar todas a energias e ter uma ótima noite de sono.

Publicado em Imprensa

Tenha uma gravidez saudável praticando atividades físicas

Tenha uma gravidez saudável praticando atividades físicas

Dicas de atividades físicas, benefícios e cuidados para uma gestação saudável

Todos sabemos dos benefícios das atividades físicas e isso é incontestável. Também sabemos que elas podem beneficiar as mamães que estão passando por uma gravidez. Mas muita gente fala para as mães pegarem leve e para fazerem no máximo alguma caminhada ou alongamento. Nesse artigo vamos falar um pouco sobre a atividade física na gravidez e como fazê-las corretamente sem correr nenhum risco.

Um estudo da Universidade Federal de Pelotas (RS) revelou que as mulheres que fizeram atividades físicas na gestação tinham 50% menos de chances de ter um parto prematuro.

Muitos outros benefícios as atividades físicas trarão para a vida da gestante se ela começar a praticar diariamente. Por fortalecer a musculatura, ela não sofrerá tanto com dores nas pernas e nas costas, engordará menos e correrá menos riscos de desenvolver doenças como hipertensão e diabete gestacional.

Se você já acha que está com falta de disposição e ficará mais cansada ainda se começar a fazer algum exercício físico, saiba que está enganada. Por ter mais sangue na circulação, flexibilidade e por aliviar o estresse, você acaba até tendo mais disposição do que antes.

Saiba os benefícios de alguns exercícios na época da gravidez:

Hidroginástica

Talvez a mais famosa atividade física na gestação, a hidroginástica é bastante recomendada para as gestantes por ser uma atividade física de intensidade moderada.

O benefício dela é que a flutuação na água ajuda a aliviar o peso da gestação e diminui o impacto dos movimentos sobre as articulações do corpo. Além disso, ela ajuda no fortalecimento do abdome e pode até aliviar um pouco as dores do parto.

Mas é necessário tomar alguns cuidados na hora da prática da hidroginástica. Dê prioridades para as aulas de hidroginástica que são específicas para gestantes para conseguir fazer os movimentos certos e não ocasionar dores musculares.

Também preste atenção na temperatura da água para não elevar demais a temperatura do corpo. Fique de olho na sua frequência cardíaca e na sua disposição. Se já estiver muito cansada, está na hora de dar uma pausa.

Pilates

Pilates na Gravidez

Outra atividade que também é bastante praticada pelas mulheres grávidas é o pilates. Diferentemente da hidroginástica, que pode ser praticada por mulheres que não tinham o hábito da ginástica antes da gravidez, com o pilates não ocorre o mesmo, pois possui exercícios um pouco mais intensos.

O pilates ajuda no fortalecimento muscular, alivia desconfortos lombares e distribui melhor o peso corporal. No entanto, é preciso fazer o acompanhamento da evolução da gestação para poder adequar melhor os exercícios físicos.

Alongamento e Yoga

alongamento e yoga na gravidez

A maior vantagem do alongamento é a prevenção de dores musculares e lesões, pois eles aumentam a flexibilidade e ajudam a relaxar os músculos que estão sobrecarregados, como pernas e joelhos, pela mudança corporal ocasionada pela gravidez.

No entanto, é importante tomar um pouco de cuidado com o excesso para não prejudicar articulações e ligamentos, que estarão mais sensíveis por causa dos hormônios.

Assim como o alongamento, a yoga também ajuda na flexibilidade e na elasticidade do corpo. Além disso, ela ajuda no equilíbrio e na circulação respiratória, pois trabalha a respiração e o relaxamento, aliviando o estresse.

Outras atividades

A caminhada e a musculação também são importantes na gestação. A caminhada, por ser uma atividade física simples e de pouco impacto, é bastante recomendado pelos médicos. O ideal é caminhar diariamente para ajudar na forma física, fortalecendo a parte inferior do corpo.

A musculação precisa ser bem orientada, com exercícios físicos específicos para gestantes. Já existem profissionais no mercado que criam um treinamento funcional focado na mulher grávida.

Cuidados especiais

O mais importante é não passar do seu limite físico. Se começar a ter dificuldade de respirar, se sentir muito cansada ou dolorida, está na hora de baixar o ritmo ou descansar. Tontura, náuseas, aumento de inchaços nos pés e nas mãos e visão embaçada são sintomas que mostram que você pode estar exagerando na atividade física.

Exercícios que podem causar colisão, como futebol e vôlei, devem ser extremamente evitados. Também evite esportes como andar de bicicleta, patins e outros que podem causar queda.

Não esqueça de sempre estar em comunicação com o seu médico. Falamos dos benefícios das atividades físicas na gravidez, mas sempre quem dará a palavra final será ele. Por isso, converse com seu médico sobre quais atividades físicas você poderá fazer e se há alguma restrição.

As mulheres que não tinham a prática de fazer exercícios, devem começar só a partir do terceiro mês de gestação, pois o embrião já se implantou, correndo menos risco de aborto.

Por último, mantenha-se sempre hidratada, antes, durante e depois do treino. Fazendo esses exercícios e tomando os cuidados necessários você terá uma gravidez agradável e saudável.

Publicado em Dicas

Saiba o jeito certo de como lavar as roupas do bebê

Saiba o jeito certo de como lavar as roupas do bebe

Existem procedimentos corretos para a primeira lavagem das roupinhas do bebê.  Saiba quais são para não fazer errado na hora.

Uma dúvida frequente dos pais, principalmente dos pais de primeira viagem, é quando, que produtos usar e como lavar a roupa de bebê. Essas são dúvidas normais, pois nos primeiros meses de vida a pele do bebê ainda é muito sensível.

Por ter a pele sensível, se o bebê tiver contato com substâncias químicas ele pode estar sujeito a algumas alergias, irritações e dermatite.

Antes de tudo, saiba que médicos recomendam que todas as roupinhas do bebê sejam lavadas antes de ele usá-las pela primeira vez. O porquê disso é simples: as roupas passam por muitas pessoas e lugares até chegar na sua casa. Desde a confecção até as lojas de roupas, o caminho é grande.

Então, a resposta para a primeira pergunta é: a hora de começar a lavar as roupas do bebê é antes dele nascer. Comece a lavar um pouquinho antes dele nascer, lá pelo sétimo e oitavo mês de gestação. Não esqueça de toalhas e roupas de cama, eles também precisam ser lavados antes, pois passam pelo mesmo processo longo até chegar em casa.

O importante de começar a lavar as roupinhas de bebê uns 2 meses antes é para já deixar tudo preparado caso aconteça de a criança chegar antes da hora.

Agora, que produtos usar? Esqueça produtos químicos como amaciantes, alvejantes e nem sabão em pó comum. Nenhum produto que contenha cloro ou água sanitária é indicado.

O sabão para lavar roupas de bebê ideal é o sabão de coco, seja ele líquido ou em pó. O sabão de coco tem menos ácido em sua composição, por isso é o mais indicado. Faça o uso dele pelo menos até o bebê completar um ano de idade.

Não é necessário usar uma grande quantidade de sabão, use somente o que estiver indicando na embalagem.

Como lavar a roupa de bebê?

Como lavar a roupa de bebê

Mesmo não tendo nenhuma contra indicação sobre lavar as roupinhas de bebê na máquina, muita gente opta por lavar a mão mesmo. Isso acontece por causa de alguns fatores específicos.

Pelo processo de lavagem das roupas infantis ser diferenciado, os pais preferem não misturar as suas roupas com as roupas do bebê. Isso evita que as sujeiras das roupas da família entrem em contato com roupa da criança e evita também que resíduos dos produtos químicos que foram usados na máquina também tenham contato com as roupas do bebê.

Compre baldes ou bacias para lavar as roupinhas do bebê. É melhor ter baldes específicos para isso do que usar os mesmo que você usa para outras tarefas. Isso ajuda a evitar que as roupas tenham contato com os produtos químicos que, por ventura, possam ter deixado resíduos no recipiente.

Essa dica também serve para quem optar por lavar as roupas infantis na máquina de lavar. O recipiente vai servir para deixar a roupas de molho.

Como muitas peças infantis são delicadas e finas, é muito importante ler as instruções de lavagem de cada roupa infantil. Algumas possuem restrições, como lavar manualmente ou lavar em determinadas temperaturas de água.

Por mais que a lavagem a mão seja mais indicada pelos fatores mencionados acima, com a correria do dia-a-dia, muita gente não tem tempo de ficar lavando todas as roupas do bebê manualmente.

Atualmente, grande parte das máquinas de lavar possuem ciclos específicos para roupas mais delicadas e têm a opção de múltiplos enxagues, o que pode acabar com os problemas de resíduos químicos nas roupas.

Mas se você realmente optar pela lavagem manual, o procedimento é simples. É só diluir o sabão de coco em água no balde ou recipiente e deixar as roupinhas do bebê em molho. Depois é só enxaguá-las, torcê-las bem e pendurá-las para que sequem ao sol.

Depois de lavar as roupas do bebê, manualmente ou na máquina, outra dúvida que aparece nas cabeças dos pais é qual o melhor procedimento para secá-las.

Algumas pessoas dizem que secar roupas na secadora acabam deixando-as mais amassadas e menos macias e cheirosas. Na secagem no varal, a vantagem é que da para pendurá-las direitinho, amassando menos. Então o resultado de optar por secar ao sol é que as roupas ficaram menos amassadas e mais cheirosas.

A secagem na secadora pode ser uma boa opção para os dias de frio e quando estiver chovendo.

Depois de passar as roupas, guarde-as em alguns saquinhos individuais até o primeiro uso. Assim, você estará evitando que elas entrem em contato com poeira e não vai precisar lavá-las novamente.

Espero que as dúvidas de quando lavar a roupa do bebê, de que produtos usar e de como lavá-las estejam sanadas.

Agora é só aproveitar esse momento delicioso que é ter o primeiro filho. A Kids Shop estará aqui sempre para ajudar e para lhes oferecer as melhores roupas e produtos para montar um lindo enxoval de bebê para o seu filho.

Publicado em Acontece

A fase do nascimento dos dentes do bebê

Conheça os sintomas que precedem essa fase e como cuidar melhor dos dentes do seu filho

Muitos pais relatam que quando começam a nascer os primeiros dentinhos do bebê a mudança de humor da criança é gritante. Falam que o bebê fica chato, irritado, que não consegue dormir direito a noite. Além da irritação, os pais também alegam que nessa época do nascimento dos dentes do bebê, ele também fica doente com sintomas como diarreia, febre, resfriados, entre outros.

Mas os especialistas não acreditam que resfriados e febre acontecem por causa do nascimento do dente. O mais provável é que o estresse por causa da dor baixe a imunidade do bebê deixando-o vulnerável a infecções.

Os primeiros dentinhos costumam começar a nascer por volta dos 6 meses. Nesse momento é quando você percebe que o seu filho está crescendo e é quando a dieta alimentar dele começar a mudar para uma dieta com alimentos sólidos. Mas esse tempo pode variar. Alguns bebês começam a ver os nascimentos dos dentes com 3 meses enquanto outros precisam esperar até uns 12 meses.

Essa fase do nascimento dos dentes pode ser meio exaustiva tanto para o bebê quanto para os pais. Os sintomas começam a aparecer, pelo menos, um mês antes dos primeiros dentinhos nascerem.

Alguns dos sintomas são:

– Baba

– Falta de apetite

– Inchaço e maior sensibilidade na gengiva

– Mau humor

– Problemas para dormir

– Tentativa de morder os que está pela frente

Esse último sintoma não é hostilidade e, sim, para tentar aliviar a dor. Para tentar sanar o sofrimento, você também pode dar alguma coisa para ele ficar mordendo, como mordedores ou alguma coisa gelada, ou tentar massagear a gengiva do seu bebê.

As gengivas poderão ficar inchadas quando os dentinhos forem romper, deixando as bochechas da criança um pouco maiores.

Alimentos gelados, como iogurtes e frutas, também podem aliviar a dor do nascimento dos dentes. Se isso não melhorar, procure o médico e veja se ele indica algum analgésico infantil para tentar melhora a dor.

Passado o sofrimento dos primeiros dentinhos do bebê vão começar a nascer um atrás do outro. De um sorriso desdentado para a semana seguinte já começar a despontar vários branquinhos dos dentes.

Os primeiros a nascer, em geral, são os dois incisivos centrais de baixo, seguido dos dois de cima, depois os que ficam ao lado e por último os dentinhos que ficam no fundo.

crianças escovando os dentes

Depois do nascimento dos dentes é preciso mantê-los sempre muito limpos. No primeiro ano de vida do seu bebê não escove “ de verdade “ os seus dentes. É mais indicado passar uma fraldinha limpa ou uma gaze uma vez por dia nos dentinhos.

Outra dica para cuidar melhor dos dentes do seu filho é evitar acostumá-lo a adormecer mamando. Os açúcares do leite (da mãe ou em pó) podem fermentar e corroer o esmalte dos dentes do bebê. Por isso, tenta adiantar a hora da amamentação da noite, desvinculando o leite do ritual de dormir.

Mas quando começar a escovar os dentes do bebê? A hora certa para isso é quando ele atingir 1 ano e meio. Você terá que acompanhá-lo durante bastante tempo ainda, mas já é bom ir ensinando-o a escovar os dentes sozinho

Use uma escova bem macia e pouco creme dental. É importante que a quantidade de pasta de dente seja bem pouca mesmo para não correr o risco de a criança engolir o flúor. Se ocorrer de o bebê engolir, pode causar a fluorose, que causa manchas nos dentes.

Para manter os dentinhos do bebê sempre limpos, sempre que ele exagerar no doce, faça-o escovar os dentes logo em seguida. Para ter certeza de qual maneira cuidar direto dos dentes do seu filho, o recomendável é ir ao dentista perto da criança comemorar o primeiro aniversário.

A primeira ida ao dentista é para precaução e não quando os problemas, como as cáries, já estiverem aparecendo nos dentes do bebê. Depois de examinar a boquinha da criança e saber sobre os hábitos alimentares dele é que o dentista poderá recomendações específicas para o seu filho.

Criança sorrindo

Até os 3 anos, seu bebê deve ter o conjunto completo: 20 dentes-de-leite. Depois dos primeiros dentinhos e dos cuidados necessários, agora é só esperar a chegada dos dentes permanentes que devem começar a nascer por volta dos 6 anos.

Aos 6 anos também começa a nascer o primeiro molar permanente. Ele nasce atrás dos molares decíduos sem que nenhum dente-de-leite caia. Esse dente está mais propício para o desenvolvimento da cárie, por isso é importante prestar atenção nele.

A troca dos dentes-de-leite pelos dentes permanentes vai ocorrer, mais ou menos, até os 11 anos de idade. Essa fase em que estão presentes tanto dente-de-leite quanto os permanentes na boca da criança é chamada de dentição mista.

Aos 12 anos, vai nascer o segundo molar permanente atrás do primeiro molar permanente. Quando não tiverem mais dentes-de-leite na boca, terá chegado a fase da dentição permanente. Mas tenha calma, essa fase só irá chegar por volta dos 18 anos, quando nascer o terceiro molar permanente, o famoso dente do siso.

Publicado em Imprensa

A importância da música para o bebê

A música oferece vários benefícios para a criança. Desde cedo é importante ela ser introduzida ao mundo da música. Saiba mais.

 

Não é novidade para ninguém que a música faz bem para o ser humano. Estudos falam que ela desenvolve a mente humana, promove o equilíbrio e traz um sentimento de bem-estar. Mas sabia que a música também é importante para o bebê recém-nascido?

Desde o ventre da mãe a música já faz diferença para o bebê. Canções de ninar cantadas pela mãe na fase de gestação já fazem efeito na vida da criança. Logo após o nascimento o bebê produz movimentos de reconhecimento daquelas canções, uma vez que se a mãe parar no meio de uma dessas canções ou mudar inesperadamente para uma outra que a criança desconheça, ela chora ou dá outro sinal em resposta a isso.

Associado a isso está o desenvolvimento neurológico da criança. No período após o nascimento, o recém-nascido encontra-se em um momento sensível de aprendizagem. Por isso, ouvir música é um estímulo que contribui para o desenvolvimento dos circuitos cerebrais da criança. A harmonia dos sons estimula a audição e a fala e também o desenvolvimento intelectual, sensorial e motor do bebê.

Funny boy baby  with musical toys. Isolated on white background

Resumindo, os benefícios são:

– Maior facilidade para falar as palavras corretamente.

– Maior aprendizado das sílabas e das palavras.

– Facilita o aprendizado da matemática e das línguas estrangeiras.

– Melhora o desenvolvimento afetivo e a coordenação motora.

Por esses motivos quanto mais cedo a música for introduzida na vida da criança, melhor será porque as crianças que vivem rodeadas de palavras adquirem mais rapidamente um discurso fluente e claro. Os pais podem deixar músicas infantis para o bebê enquanto ele brinca ou mostrar clipes infantis.

Além disso, é importante também os pais cantarem para os filhos. Não precisa ser só canção de ninar, cante músicas que você goste, que sejam bonitas e educativas. Além da canção fazer bem para a criança, ela fortalece um vínculo com os pais, criando um momento para se aproveitar juntos.

Outro benefício da música nessa época é a construção da habilidade musical, que pode ser explorada mais para frente. Educação musical ajuda a desenvolver a disciplina, autoconfiança e autoconhecimento.

Há variados estudos sobre a influência da música para o bebê. Crianças que brincam com instrumentos musicais aprendem a se comunicar com sinais mais rapidamente. Além de se comunicar mais rápido, as crianças que aprendem a tocar um instrumento musical têm mais facilidade em resolver tarefas lógicas, como montar um quebra-cabeça. Acredita-se que tocar algum instrumento cria novos caminhos para o cérebro.

Alguns estudos mostram que música clássica é uma boa música para colocar para o seu bebê. Isso porque ela possui composições complexas e explora ritmos e tempos diferentes, geralmente com uma grande variedade de instrumentos musicais. Outros estilos de músicas indicado são o jazz e o MPB. Se por um lado a música instrumental tem suas vantagens, por outro as músicas com letra são ótimas para desenvolver a linguagem. As rimas e a repetição são ótimas para o bebê desenvolver a fala. Fazendo da música uma atividade rotineira, seu filho irá começar a falar mais cedo.

Mas qual atividade musical fazer com o seu filho? Abaixo, damos algumas dicas de atividade com música para você fazer com o seu bebê.

Durante a gestação escolha uma música calma para o bebê ouvir na barriga. Você mesma ou o pai cantar a canção também é ótimo, por que como já dito nesse artigo, o bebê reconhece a voz dos pais depois do nascimento.

Durante o dia, experimente vários estilos de música.

Coloque música para o bebê dormir e pegar no sono mais rápido.

– Se você souber tocar algum instrumento musical, toque para o seu filho músicas que você goste.

– Cante canções de ninar para o seu bebê. Como ele já está familiarizado com a sua voz, ele vai adorar.

– Ofereça brinquedos musicais para a criança.

– Escolha uma escola onde eles coloquem música na educação infantil, estimulando assim ainda mais o desenvolvimento da criança.

Outra boa dica para estimular seu bebê é fazer ele imitar os barulhos que ouve na rua ou os barulhos de alguns objetos. Isso vai estimulá-lo a ter uma melhor observação do que acontece ao seu redor e vai criar mais cedo uma sensibilidade para a música.

É incontestável os milhares benefícios que a música traz para a criança. Então, desde de quando ela ainda é um feto no ventre, introduza a música para ela. Seu vínculo com a criança será muito maior e também irá transformar a vida do seu filho.

Publicado em Dicas

Enxoval de bebê: O que é essencial nesse primeiro momento?

Saiba quais são os itens que não podem faltar no enxoval do seu bebê e como montar o enxoval de menino e o enxoval de menina.

 

Muitos pais de primeira viagem não sabem o que comprar para o enxoval de bebê. Também pudera, existem milhares de itens para o seu bebê recém-nascido. Mas alguns, nesse primeiro momento, são mais essenciais do que outros. Mas não fique preocupado. Nós da Kids Shop vamos dar as melhores dicas para você montar a melhor lista de enxoval de bebê para o seu filho.

Primeiramente, vamos começar pelo básico. O que é necessário num enxoval de bebê unissex, o que serve tanto para o menino quanto para a menina.

Quarto de bebê

enxoval-de-bebe-o-que-e-essencial-nesse-primeiro-momento-01

Na hora de comprar o berço do seu bebê, é importante ficar atento. Desde 2011, todos os berços comercializados precisam ter o selo de conformidade do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). E não é só isso. Ficar atento as características do berço é fundamental. As bordas e partes salientes do móvel precisam ser arredondadas e isentas de quaisquer rebarbas ou arestas para não machucar a criança. Outra dica: quando o bebê estiver dentro do berço, lógico, ele não pode conseguir sair. Então, as laterais móveis precisam ser equipadas com um sistema de travamento eficiente.

Providencie uma cômoda para o quarto do bebê. Além de poder guardar suas roupinhas e outros objetos, em cima dela deverá ser colocado o trocador de bebê. Procure preferencialmente os trocadores com forro de plástico, pois é em cima dele que você vai trocar as fraldas, dar algum remédio ou somente apoiar a criança.

Na hora de comprar roupa de cama e banho compre três lençóis com elástico para o berço e três toalhas. Algumas toalhas são para recém-nascidos e são muito pequenas. Dê preferência para as maiores, elas irão enxugar o bebê por mais tempo e melhor. As de modelo com capuz também são recomendáveis, pois protegem do vento e secam o cabelo mais rápido. Também adicione mantas no seu carrinho. Uma mais leve e outra mais quentinha.

Outro produto importante é a toalha fralda. Quando for comprá-la lembre-se que ela precisa ser lavada frequentemente, por isso toalha fralda bordada, por exemplo, pode não ser tão prática.

Roupa para bebê

enxoval-de-bebe-o-que-e-essencial-nesse-primeiro-momento-02

Antes de comprar as roupas de bebê, preste atenção em que estação do ano ele vai nascer. Assim fica mais fácil de pensar nos tecidos. Os tecidos com malhas de algodão, que são mais leves, são melhores para o verão. Também prefira roupas com botões de pressão ou velcro, porque são mais simples de abrir e fechar. É essencial ter alguns macacões de bebês. Tenha um macacão mais quente e outro mais frio. E os macacões de fecho frontal ou lateral são melhores.

Com as fraldas de tecido pode comprar várias peças. As menores servem para limpar o rosto e a boca do bebê e ficam na bolsa da mãe. As maiores são usadas tanto para proteger a roupa da mãe se o bebê regurgitar quanto para cobri-lo em dias mais frios e, ainda, para colocar como cortina no carro para proteger o recém-nascido do sol.

Enxoval de bebê: Kit Higiene.

enxoval-de-bebe-o-que-e-essencial-nesse-primeiro-momento-03

 

O Kit Higiene geralmente vem com tudo o que é preciso para trocar a fralda do bebê. No geral, eles vêm com potes com algodão e cotonetes, tigelinha e garrafas térmicas. Se quiser comprar alguma coisa separado, adicione: lenços umedecidos, pomada para assadura e fraldas descartáveis.

Enxoval de bebê: Acessórios.

enxoval-de-bebe-o-que-e-essencial-nesse-primeiro-momento-04

Existem banheiras para bebê de vários tipos. Com ou sem suporte, porta xampu e trocador. Mas o que realmente importa é você saber o tamanho do seu boxe para que a banheira caiba lá dentro. Lembre-se que precisa de bastante espaço para conseguir dar banho na criança. Mesmo precisando de espaço, é bom comprar uma banheira maior, assim o bebê poderá usá-la por mais tempo.

Na hora de comprar a cadeirinha para carro saiba que igual os berços, ela também precisa ter o selo do Inmetro. Prefira uma cadeirinha de bebê que suporte mais quilos para poder aproveitá-la também por um tempo maior.

Mais uma vez, saiba que o carrinho de passeio também precisa ter o selo do Inmetro. Veja se os freios e travas funcionam direito e prefira os carrinhos com cintos com cinco pontos de retenção – que passam pelas pernas, ombros e quadril.

Você irá amamentar o seu filho até o sexto mês, mas é bom já comprar mamadeira para bebê. Compre três – uma pequena, média e uma grande. Não esqueça da chupeta e da babá eletrônica.

Enxoval de menino.

enxoval-de-bebe-o-que-e-essencial-nesse-primeiro-momento-05

Se você ainda não sabe o sexo do bebê o ideal é ir comprando os produtos básicos já citados. Assim que o resultado do ultrassom sair, está na hora de concluir o enxoval.

Se você estiver esperando um menino, a boa notícia é que você irá gastar menos. Por que, querendo ou não, as roupas de menino são sempre as mesmas: blusa, camisa, calça, bermuda. Por isso o enxoval de menino é mais enxuto. Mas além do básico, pode ser adicionado ao enxoval bonés, chapéus, sobreposições, camisetas com estampas e frases. Quer fugir dos tons de azul? Use cores mais fortes como laranja, vermelho e amarelo.

Um item que serve só para o enxoval de menino é o protetor para troca, que é um produto em forma de cone que serve para colocar sobre o pênis do bebê para não tomar jatos de xixi na hora de trocar a fralda.

Os tamanhos de roupa são os mesmos para meninos e meninas:

Tamanho RN – Recém-nascidos de até 3,5 kg. (Meninos costumam ser maiores e alguns nem chegam a usar esse tamanho)

Tamanho P – Bebês de até 3 meses, no geral.

Tamanho M – Bebês de 3 a 6 meses.

Enxoval de menina.

enxoval-de-bebe-o-que-e-essencial-nesse-primeiro-momento-06

Além das roupas, claro, a maior diferença entre enxoval de menina e enxoval de menino, é que meninas usam tamanhos menores, como RN e P. Na hora de escolher a roupa para bebê, as meninas possuem mais variedade como vestidos, saias, laços, tiaras. Tudo isso acaba deixando o enxoval de menina mais caro.

Para fugir do rosa, use cores mais estilosas como marrom e pink, azul-marinho, laranja. No geral, na hora de montar o enxoval de bebê, a diferença entre cada um fica mais por conta das cores da roupa mesmo.

O importante é você aproveitar ao máximo esse momento porque é muito especial. A sua vida vai mudar completamente e para melhor, para muito melhor. Nós da Kids Shop desejamos a maior felicidade do mundo para a sua família e sempre estaremos aqui para tornar a vida do bebê mais fácil e melhor.

Publicado em Imprensa

Como escolher os móveis para quarto de bebê

Entre inúmeras opções, deixar o quarto decorado pode parecer uma tarefa difícil. Porém com as dicas e os móveis para quarto de bebê certos, a tarefa pode se tornar mais fácil.

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-01

Muito mais do que apenas servir para guardar o enxoval de bebê, é preciso escolher muito bem os móveis que serão utilizados na decoração dos quartos. Você já aprendeu aqui a como decorar o quarto de bebê com as paredes e pisos certos. Agora a Kids Shop te mostra como montar um quarto de bebê, com os móveis certos, para evitar dor de cabeça.

Quando se faz a decoração do quarto de bebê, existem inúmeros pontos que precisam de uma atenção a mais. A tinta, por exemplo, é uma delas. Ela precisa ser atóxica, para evitar que o quarto fique cheirando muito tempo, machucando os pulmões do bebê.

Outro ponto importante que também merece destaque é o piso. Ele precisa ser um modelo de piso que seja fácil, rápido e prático de limpar, sem deixar resíduo nenhum, afinal, é quase certo que irão cair muitos tipos de materiais diferentes nele. E não dá para ficar parando de cuidar do bebê para limpar o piso, não é?

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-02

Porém, um dos pontos que mais requerem atenção são os móveis para o quarto de bebê. Assim como o enxoval de bebê e as malas e bolsas maternidade, escolher os móveis para o quarto de bebê é uma tarefa que não pode ser feita apenas pela beleza da peça. É necessário pensar no quarto como um ambiente que precisa ser seguro, aconchegante, funcional e que dure, pois é onde os pais passam boas horas do dia.

A primeira decisão básica quanto ao como decorar o quarto do bebê é decidir os tipos de móveis que você vai comprar. Antes de investir algum dinheiro, verifique se você não vai “ganhar” de algum parente. Prática comum entre famílias, ela é perfeitamente útil para os pais. Tanto para economia financeira, quanto para facilitar o planejamento de decoração do quarto de bebê.

Não exagere na quantidade. Lembre-se que o quarto de bebê precisa ficar arejado e calmo. Portanto, não encha de enfeites e móveis o quarto. Estes excessos de decoração de quarto podem atrapalhar o uso principal, que é o descanso do bebê.

Pense em toda parte de decoração do quarto, por volta do segundo trimestre da gravidez, já que algumas lojas pedem um prazo de até 30 dias para entregar os móveis para quarto de bebê. Para casos que o quarto seja totalmente planejado e tratado com marceneiros, utilize o mesmo prazo média.

Berços

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-03

Mesmo com uma validade já estipulada, o berço de bebê precisa de muito cuidado e carinho para ser escolhido. O bebê dormirá no berço por aproximadamente dois anos, até mudar para uma mini-cama ou uma cama, dependendo de seu tamanho. Porém, nem por isso utilize o preço do berço como um fator de escolha. Um berço seguro para o bebê deve ser a prioridade.

Por isso, qualquer berço, para ser comercializado em território brasileiro, precisa passar nos testes do Inmetro. Por isso, já comece utilizando este quesito como eliminatório, na hora de escolher um berço para bebê.

Outras recomendações importantes que podem ser seguidas são pequenas medidas de berço, as quais há uma importância para evitar pequenos machucados no bebê.  As grades, por exemplo, precisam ter um espaçamento entre 4,5 e 6,5 cm, não criando perigo de que a criança prenda a cabeça, ombros e outras partes possam ficar presos no móvel. Das rodinhas, duas delas precisam ter freios, para travar a movimentação do berço para bebê.

Já o espaço entre o estrado e a lateral do berço não deve passar de 2,5 cm e o vão entre as ripas deve ser de 6 cm no máximo, para que braços e pernas também não fiquem presos na parte interna do berço cercado. Há o modelo de berço para bebê com grades laterais móveis, porém eles são proibidos pelo Inmetro. Caso ainda encontre um deles, não se arrisque.

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-04

Outro ponto importante para verificar é se há furos para mudar a posição do estrado do berço, enquanto o bebê crescer, ou apenas deixá-lo inclinado caso seu bebê sofra de refluxo. Não se esqueça de perguntar se o móvel para quarto já vem com colchão para bebê, que deve conter a densidade apropriada para crianças pequenas.

Veja também se ele se encaixa exatamente no fundo do berço para bebê, sem deixar espaços vazios na lateral. Teste tentando colocar seus próprios dedos no meio do colchão de berço. Se passar, pode ser que seu filho também tente colocar a mão por ali.

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-05

Muitos dos berços podem vir acoplados ou ser modificados em outros móveis de quarto para bebê, como é o caso dos berços com cômoda. Produtos híbridos, eles são bons, pois ocupam menos espaço do que as duas peças separadas. Há também os modelos de berço que se transformam em minicamas. Neste caso, peça também para medir o berço para bebê no outro modelo, para saber o tamanho, além de levar também para casa os acessórios e parafusos para mudança.

Cômodas

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-06

Outra peça importante para a decoração de quarto de bebê é a cômoda. Inicialmente utilizada para organizar e guardar as roupas de bebê, além das peças do enxoval de bebê também, muitas também faz a função de trocadores em sua parte superior. Por serem grandes, geralmente há espaço para este tipo de trabalho na parte superior delas, evitando que os pais precisem se encurvar para mudar a fralda do bebê. Afinal, o processo de troca de fraldas precisa ser confortável para pais e filhos.

É possível já encontrar atualmente cômodas infantis já com pequenos armários acoplados. Por mais que elas ocupem mais espaços, elas oferecem a opção de pendurar algumas peças, como vestidos e blusas para bebê, evitando que elas fiquem marcadas, se forem dobradas, como outras peças de roupa para bebê.

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-07.jpg

O mais importante, no caso das cômodas para bebê é que elas sejam uma peça sólida e completamente sem risco de virar em cima do bebê, caso ele se apóie em cima da peça, quando começar a engatinhar. A isso se somam características de outros móveis para quarto de bebê, como ser pintada com tinta atóxica e não ter quinas com pontas, para não machucar seu filho, quando ele for um pouco maior.

Por terem uma vida útil mais longa do que outras peças, as cômodas com trocador podem ser utilizadas até idades como 4 ou 5 anos. Por isso, pense sempre nos tipos de roupas que serão compradas para seus filhos. Se elas podem ser dobradas, ou se precisam ficar penduradas em cabideiros e escolha a melhor cômoda para a necessidade dos seus filhos.

Poltronas de amamentação

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-08

Depois de ajeitar o local onde o bebê vai dormir, com o berço, e o local onde serão guardados as roupas e o enxoval do bebê, com a cômoda, é hora de pensar no conforto dos pais também.

As cadeiras de balanço fazem um sucesso nesse quesito. Por conta de seu movimento para trás e para frente elas tranqüilizam e fazem com que a criança pegue no sono de maneira mais fácil. Além de serem ótimas acomodações para os pais lerem para as crianças, quando elas forem mais velhas.

Além delas, ainda existem as poltronas de amamentação. Também conhecidas como “cadeira da mamãe”, geralmente feitas em tecido mais acolchoado, ainda tem algumas que possuem a função de balanço. Porém, com mais segurança que as cadeiras de balanço para bebê, por conta dos cantos arredondados.

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-09

Na hora da compra, teste todos os apoios, para ver se há algum problema na hora da utilização da cadeira de amamentar, além de verificar se estará confortável na hora da própria amamentação. No caso da poltrona de amamentação, com balanço ou não, verifique também o tecido dela. Escolha um acabamento que seja fácil e rápido de limpar, como couro sintético ou ecológico. Aposte também em cores neutras. Pois assim fica mais fácil combinar a poltrona com outros ambientes, depois que a criança crescer. Deixe os tecidos mais coloridos para as almofadas.

Existem mais inúmeros itens que podem ser colocados na decoração de um quarto de bebê, dependendo do espaço que você tiver. Estes três são os necessários para que o bebê fique bem confortável. Porém nada de serem colocados mais móveis para quarto de bebê. No entanto, tudo depende do tamanho do espaço que você tem para decorar. Sempre é necessário se lembrar que a decoração do quarto nesse momento é mais voltada para a facilidade da utilização do que para a beleza.

como-escolher-os-moveis-para-quarto-de-bebe-10

E no site da MPozenato você encontra os melhores móveis para decoração de quartos de bebê e para toda a casa. São várias poltronas e cadeiras de balanço para amamentação, cômodas para bebê com trocador e berços para bebê em todos os preços e modelos. 

E para encontrar as melhores ofertas para completar sua lista de enxoval de bebê, além de malas e bolsas maternidade, acesse o site da Kids Shop e confira!

 

Publicado em Dicas

Como lavar a roupa do bebê e a mala maternidade

Cuidar da saúde do bebê não é apenas nos cuidados com alimentação, mas na limpeza do enxoval e de itens do kit de mala maternidade

como-lavar-a-roupa-do-bebe-e-a-mala-maternidade

Você já aprendeu aqui sobre o que levar na mala maternidade, para que não falte nada na hora da chegada do seu bebê. Porém a lembrança de cuidar do bebê não pode ficar apenas no arrumar o enxoval na mala maternidade. A pele dos pequenos é muito sensível, por isso saber como lavar roupa de bebê é muito importante para evitar pequenas alergias e irritações.

Claro que pode ser que nada aconteça, se uma criança utilizar uma roupa de bebê sem lavagem prévia. Mas nunca é bom dar mole para o azar. Um bom momento para se começar a lavar a roupa do bebê é por volta do sétimo mês de gravidez, pois assim já é possível também ir arrumando a mala maternidade também para o dia.

Como lavar o enxoval de bebê

Muitos profissionais dizem que está liberado utilizar máquina de lavar para utilizar em enxoval de bebê, outros já preferem dizer que o melhor é lavar todo o enxoval na mão. Independente de como escolher, o importante é saber que tudo pode ser lavado, desde as meias até macacões de bebê, lençóis, fraldas e muito mais que tenha contato com a pele do bebê, justamente por estes tecidos ficarem guardados por muito tempo, podendo acumular poeira, ácaros ou até fungos.

como-lavar-a-roupa-do-bebe-e-a-mala-maternidade-01

Caso seja lavado em máquina, certifique-se de utilizar saquinhos protetores nas roupas de bebê mais frágeis, além de deixar programado no ciclo de roupas delicadas. Já há máquinas completamente voltadas para esta função, com ciclos de lavagem especialmente voltados para enxoval de bebê. O importante, no entanto é que, independente da forma escolhida, o enxágue seja bem feito, para que não fique nenhum resíduo do produto utilizado na roupa de bebê.

Falando nos produtos, é necessário também se preocupar em qual deles escolher, para utilizar no enxoval de bebê. O mais recomendado é utilizar produtos que tenham menos aditivos químicos e um pH balanceado, com uma forma hipoalergênica. Por sua natureza, o sabão de coco pode ser um dos produtos mais utilizados no enxoval para bebê, por não possuir perfume e ser menos ácido na composição. Esqueça amaciantes, alvejantes, sabão em pó comum ou até removedor de manchas.

como-lavar-a-roupa-do-bebe-e-a-mala-maternidade-02

Outro ponto necessário de lembrar é que os processos de lavagem de roupas de adultos e de roupas infantis precisam ser feitos separadamente, evitando assim que as sujeiras das roupas adultas entrem em contato com as peças para o bebê. Isto provavelmente pode fazer com que a quantidade de roupas para lavar cresça, porém pode te ajudar a proteger a saúde infantil.

Como limpar a Mala Maternidade

Porém, a limpeza não deve ficar apenas na parte do enxoval para bebê. Os objetos que carregam essas peças infantis também precisam de uma limpeza de vez em quando. Sejam eles os kits de malas ou bolsas maternidade, trocadores para bebê, frasqueiras térmicas para bebê e muitas outras, todas elas precisam de manutenção por estar expostos ao ambientes e suas intempéries.

como-lavar-a-roupa-do-bebe-e-a-mala-maternidade-03

Dependendo do tecido das bolsas maternidades, cada um tem um estilo diferente de limpeza. Seja só ser lavado com água e sabão ou com a utilização de outros produtos junto à mala maternidade que precisa ser limpa. Nunca utilize solventes, amoníacos, água sanitária e outros abrasivos em geral. Estes produtos podem destruir o tecido, danificando a mala de maternidade.

Em sua grande maioria as malas e bolsas maternidade são feitas de materiais laváveis. Sua limpeza pode ser feita através de um pano úmido com água morna e sabão neutro na parte interna, e depois para as paredes externas, bolsos e outros compartimentos.

como-lavar-a-roupa-do-bebe-e-a-mala-maternidade-04

Caso não seja possível lavar as malas e bolsas maternidade, a limpeza pode ser feita com detergente e vinagre. Método utilizado quando não é possível se utilizar a lavagem nas bolsas maternidade, ela consiste em misturar 5 colheres de detergente neutro em 1 litro de água e ir esfregando a mistura sem muita força no tecido, até tirar a sujeira. Depois disso, limpe a esponja em 1/2 xícara de vinagre e água, para que a primeira etapa possa ser refeita até o tecido ficar limpo.

Depois de a mala maternidade estar seca, há tecidos que precisam passar por mais um passo, para manter a qualidade. Para couros sintéticos, plásticos e outros materiais parecidos, utilize vaselina líquida. Com a função de hidratar, polir, proteger ou dar brilho, as vaselinas são os produtos perfeitos para fazer com que o kit de malas ou bolsas maternidade sempre esteja como novo.

como-lavar-a-roupa-do-bebe-e-a-mala-maternidade-05

Outros pontos importantes das bolsas maternidade para se prestar atenção na limpeza são as rodinhas, que podem ser limpas com pano úmido, verificando se seu rolamento um pouco de óleo lubrificante no mecanismo de rolamento. Aproveite para checar também todas as outras partes, como fechos, puxadores e cadeados, estão dentro das conformidades da mala maternidade.

Para guardar os kits de malas ou bolsas maternidade, o melhor é protegê-la de colocando uma sacola plástica ou de flanela, para que elas não peguem a poeira de onde estiverem. Se não tiver espaço para guardar, deixe as bolsas maternidade menores dentro das maiores, unificando o local de armazenamento. Nunca deixe, também, nada em cima da mala maternidade, para que ela não fique danificada ou amassada.

como-lavar-a-roupa-do-bebe-e-a-mala-maternidade-06

Qualquer limpeza pode dar um trabalho. Porém saber que seu filho pode estar livre de qualquer doença menor trás um alívio muito grande. Por isso é tão importante cuidar bem do Enxoval do bebê e do kits de bolsa e malas de maternidade. E acesse o site da Kids Shop e confira as melhores ofertas de malas e bolsas maternidades, frasqueiras térmicas e porta mamadeiras, além de enxovais de bebê completos.